Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da poesia LMC

Poemas e orações de cariz missionário dos Leigos Missionários Combonianos

Cantinho da poesia LMC

Poemas e orações de cariz missionário dos Leigos Missionários Combonianos

Ser Leigo Missionário Comboniano é...

Ser Leigo é, sem dúvida,
Uma forma concreta de assumir
Que a Vida deve ser conduzida
Com Amor... Sempre a sorrir!


Ser Leigo é comprometer-se
Com uma Vida de doação,
Onde o único compromisso
É feito dentro do coração!

 

Mas porque um pouco mais é preciso
Para um mundo mais solidário,
É importante o compromisso
Como Leigo Missionário!

 

 

Ser Leigo Missionário

É descobrir através da alegria e da dor

Que apenas de nós depende

A construção de um mundo de amor!

 

Ser Leigo Missionário

É, livremente, assumir e escolher

Que só lutando por um mundo mais justo

Valerá a pena viver

 

O carisma de São Daniel Comboni,
Que sempre lutou pelo povo africano,
Serve de base para qualquer Cristão
Ser Leigo Missionário Comboniano!
Comboni sempre acreditou
Num mundo novo... de libertação,
Por isso, o Leigo Missionário Comboniano,
Acolhe a justiça com o coração!

 

Susana Vilas Boas (LMC)

Um grande pai....

Pai-Nosso que estás no Céu…
Pai-Nosso, que estás no Céu e estás aqui,
comprometo-me a viver no mundo proclamando que sou Teu filho.
E quando não puder ou não souber fazê-lo com palavras,
nem assim a minha vida se calará:
então, serão os meus gestos sorridentes
revelação da alegria de conhecer em Ti todos os homens como meus irmãos!

 

Santificado seja o Teu Nome…
Santificado seja o Teu Nome, Pai,
não tanto nas palavras que se dizem de Ti,
mas nas vidas que se gastam em teu nome.
Prometo, Bom Pai, ser dócil à Tua acção em mim,
de modo a que a minha vida seja para os corações atentos
mediação da Tua Presença,
revelação do Teu Amor
e voz da Tua Palavra.


Venha a nós o Teu Reino…
Decido-me hoje, Pai,
a pôr o melhor de mim em função da construção do Teu Reino,
que é dom do Teu Amor mas também tarefa da nossa fidelidade.
O Teu Reino é a concretização do Teu Sonho
de fazeres de todos os homens Teus filhos bem-amados.
Por isso, o Teu Filho Se fez nosso irmão em Jesus de Nazaré
e nos ensinou a chamar-Te como Ele: “Abba! Papá!”
Mas o Teu Reino, a Tua Família, tem duas faces:
a filiação divina e a fraternidade humana.
A filiação divina é puro dom do Teu Amor de Pai.
Mas a fraternidade humana é construção do nosso amor…


Seja feita a Tua vontade, assim na terra como no Céu…
Pai, ponho hoje a minha vida à total disposição da Tua vontade,
de modo a ser cada vez mais à Tua imagem e semelhança e ao jeito de Jesus.
Confio em Ti, Pai,
porque tenho a certeza absoluta de que a Tua vontade a meu respeito
coincide exactamente com o melhor para mim.
És Amor, e não és senão Amor!
Sei que me sonhas e me conduzes
bem para lá do horizonte curto dos meus próprios sonhos e projectos.
Por isso, Pai, confio em Ti e confio-me a Ti!
Faz de mim o que quiseres.
Contigo, ninguém fica a perder…


Dá-nos o pão nosso de cada dia…
Pai, que eu acolha tudo na minha vida como dádiva Tua.
O pão, a família, a casa, a missão, o dia…
Disponho-me a que o Teu Espírito Santo
enraíze cada vez mais o meu coração na terra fecunda da Fé,
pela qual todas as coisas se transformam em dom,
e a partir da qual todos os dias se tornam hinos de gratidão.
Além disso, Pai, comprometo-me a dar o melhor de mim
para que a minha vida seja rosto visível
do Teu Amor generoso por todos os homens meus irmãos,
partilhando com cada um a riqueza que sou e tenho, por dádiva Tua.


Perdoa-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos…
Pai, sei que me perdoas sem condições.
Sei que és Amor totalmente incondicional.
Mas, porque és Amor, também não Te impões,
nem impões nenhum dos Teus dons. Nem o perdão…
E o modo de tornar o meu coração capaz de acolher e encarnar o Teu perdão,
é tê-lo sempre disponível a perdoar aqueles que porventura me tiverem magoado.
Comprometo-me, Pai, a viver com os meus irmãos em permanente atitude de perdão. Comprometo-me a “dar sempre a outra face”,
isto é, a tomar sempre a iniciativa da reconciliação.
Prometo, também, perdoar a mim próprio
os pedaços da minha história que ainda hoje me turvam o coração
e me desassossegam a serenidade.
Assim, Pai, tenho a certeza que a força transformadora e recriadora do Teu perdão encontrará todo o espaço para fazer de mim um Homem Novo,
renascido no Teu Amor.


Não nos deixes cair em tentação e livra-nos do mal…
Comprometo-me, Pai, a ser no mundo vida profética em Teu nome,
denunciando e combatendo todas as formas de mal
que se alimentam da opressão dos meus irmãos
e abrem caminhos tortuosos de desumanização.
Decido, Bom Pai, viver em intimidade contigo
numa atitude de permanente conversão e renascimento interior,
para que não seja nunca para ninguém motivo de tristeza,
sofrimento ou empobrecimento.


Amen!
Eis, Pai, a minha boca:
num mundo que proclama em horário nobre a mentira e a alienação,
estou disponível a deixá-la ser instrumento da Tua Palavra de Verdade libertadora.
Eis, Pai, as minhas mãos:
num mundo que as usa para afastar obstáculos e eliminar adversários,
estou disponível a deixá-las ser instrumento do Teu Amor
que nos faz irmãos de mãos dadas
e esforço conjunto pelo bem de todos.
Eis, Pai, a minha vida toda:
num mundo em que muitos passam pela vida como se ela fosse uma carreira,
estou disponível a deixá-la ser instrumento da Tua Revelação
que nos abre o horizonte da Vida em Plenitude do Teu Reino,
onde ninguém vale pelo que tem,
pelo que sabe,
pelo que manda…
Onde cada um é aquilo que ama!"
 

Jovens Redentoristas